Startup Lean com Agilidade e não é moleza

office-worker

Aos poucos as metodologias ágeis foram entrando no Brasil e devagarinho ganharam espaço na área do T.I. Agora é a vez do Lean, que também vem ganhando cada vez mais adeptos entre os empreendedores digitais e “startupeiros” em geral. Estes conceitos tem algo em comum, não foram criados aqui. Ambos são resultantes de muitos anos de estudos e desenvolvimentos ocorridos em outras culturas, como a americana e a asiática.

Continue lendo…

O que é o Bootstrap de uma Startup, afinal?

start

Quem está buscando ficar atualizado sobre o que está sendo pensado e discutido a respeito de empreendedorismo digital, Lean Startup, Running Lean e afins, deve ter notado que a grande maioria dos materiais são em inglês e que ainda não tem muita coisa em nosso idioma nativo, o pt-br.

Na minha opinião, a tentativa de traduzir alguns termos do tecnoquês para o português as vezes confunde mais do que ajuda. Um dos termos que tenho visto gerar algum ruído é o “Bootstrap” ou “Bootstrapping“.

Ash Maurya, em seu livro Running Lean define bootstrapping da seguinte forma:

Continue lendo…

Estudando o The lean Startup de Eric Ries – Parte II

leanStartup1

Seguindo o estudo iniciado no post anterior, a respeito do livro The Lean Startup, de Eric Ries (A Startup Enxuta).

O pulo do gato: Os primeiros passos de um processo de desenvolvimento Lean envolvem, entre outras coisas, a elaboração de um MVP, ou mínimo produto viável e a definição das suposições centrais do projeto. Ries apelida estas suposições de “Leap of Faith“, que pode ser traduzido livremente como Pulo do gato¹, as atribuindo importância vital. Estas suposições centrais devem ser as primeiras a serem pensadas, testadas e validadas, pois como o nome diz, podem representar o pulo do gato na vida do projeto.

Continue lendo…

Estudando o The lean Startup de Eric Ries – Parte I

leanStartup

Eric Ries é um empreendedor norte americano reconhecido por ser um dos mentores do conceito Lean Startup e autor de um livro já bem vendido nos EUA com este mesmo nome, que em tradução livre seria algo como A Startup enxuta ou “magra”, onde Startup nada mais é que uma ideia de um novo produto ou serviço em fase inicial de desenvolvimento.

Apesar do processo ser aplicável em organizações de todos os tamanhos, tipos e finalidades, ele é especialmente útil para aquelas ideias que precisam germinar em ambientes incertos, por isso a definição dada por Ries para Lean Startup que é: “Uma instituição humana feita para criar novos produtos e serviços sob condições de extrema incerteza“.

Continue lendo…

Apenas mais uma de Natal

natal

O ano era o de 1989, uma família de migrantes em busca de vida nova em terras distantes, o dinheiro pouco ou quase nada, os sonhos muitos e dificuldades mais ainda. A começar pelo sol escaldante do centro-oeste que assustava a jovem, porém grande família que acabara de largar o gélido sul do Rio Grande para o escaldante cerrado central em pleno verão. Sim, histórias de Natal Tupiniquins não têm aquele charme nova-iorquino de noites com neve, todos aquecidos ao pé da lareira.

Continue lendo…

O Carnaval, o Moralismo e a Felicidade

Estava eu visitando um blog de entretenimento que gosto muito, o Chongas (parabéns ao Flavio Lamenza pelo ótimo trabalho) quando me deparei com este vídeo de uma jornalista (Rachel Sheherazade) fazendo um editorial a respeito do carnaval.

O que me chamou atenção no post não foi o vídeo em si, nem o fato da salutar Inteligência da apresentadora, muito menos o fato da mesma ser loira, contrastando com sua inteligência (hehe brincadeira). Na verdade até já tinha visto o vídeo, que fez certo estardalhaço no twitter e em persos blogs, a exemplo do próprio Chongas, que registrou centenas de comentários neste post. No youtube apenas umas das versões do video foi visto mais de 700 mil vezes e recebeu mais de 4 mil comentários.

Continue lendo…

Ode à segunda-feira

work2

Perdoem-me fãs do Garfield, perdoem-me adoradores de feriados, perdoem-me todos que amam reclamar todas as segundas, que no domingo já vão dormir contrariados apenas pelo fato de ser domingo à noite e levantam ainda mais indignados mesmo que o dia esteja lindo, os que não se contentam em apenas não gostar da segunda-feira, mas também fazem questão de recrutar a indignação alheia.  Sim, a vocês lhe digo: Adoro segunda-feira!

Continue lendo…

A revolução "Nerd"

pillow-fight2

A juventude contemporânea é realmente fascinante. São tantas tribos, tantos clãs, tamanha é a persidade que seria inviável querer enumerá-las e mais impróprio seria querer rotulá-las. Tá certo que algumas são meio exóticas, outras excêntricas, umas “normais” e quem sabe até exista alguma galera apenas discreta, imagine.

Continue lendo…

Quanto custa sonhar?

dream

Sonhar não custa nada, é o que dizem. Porém, há controvérsias. Na realidade tem preço sim e é bem baratinho, pra ser exato são R$ 2,00. E digo mais, por esta bagatela você não leva apenas um sonho, tens o direito de sonhar à vontade por uns três dias direto, acordado ou dormindo.

Como se faz isso? Muito simples, comprando um bilhete da mega-sena. Quem já não fez uma “fezinha” naquela morna e sem graça tarde de quinta-feira e saiu da loteria viajando sem combustível? Assim, com a cabeça nas nuvens, sentindo-se a pessoa mais caridosa e filantropa do mundo? Não é bom ficar até o sábado imaginariamente comprando casas pros parentes, dando carros pros amigos, fazendo planos de dar a volta ao mundo sem compromisso?

Continue lendo…

Soneto da mãe pródiga

Este ano minha mãe surpreendeu-me com um pedido inusitado. Nas vésperas de seu aniversário entregou-me um envelope verde, pedindo que nele fosse colocado seu presente. Assim fez com os demais filhos e pessoas mais próximas.

Não, não era uma quantia em dinheiro que ela pedia. Dentro do envelope estava uma folha em branco, para que cada um escrevesse nela 3 aspectos que ela precisasse melhorar, ou seja, apontar 3 defeitos. A princípio pode parecer meio estranho para alguns, mas sabemos que este é de fato o melhor presente que pode ser dado àqueles que gostamos, pois assim damos a oportunidade de que a pessoa se veja  da mesma forma como é visto pelos outros e não de acordo com suas próprias conveniências.

Continue lendo…..